As Cores da Cromoterapia

As cores para a cromoterapia

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Anteriormente, falamos sobre o poder das cores no organismo e o que a cromoterapia tem a ver com isso (e você pode relembrar aqui). Desta vez, a Vidal Saúde explica como elas são classificadas e utilizadas neste tipo diferenciado de tratamento.

Uma das maneiras que o cromoterapeuta utiliza para diagnosticar o paciente é através da análise de sua Aura, que reflete o estado de equilíbrio em que nos encontramos. A cromoterapia produz mudanças na Aura utilizando diferentes técnicas.

FORMAS DE UTILIZAÇÃO

Por ser uma prática natural e alternativa, não dispensa o tratamento médico. Ao contrário, pode ser usada paralelamente.

Luz Colorida: o banho de luz deverá ser feito na região afetada, com leves movimentos da luz sobre a área do corpo; a distância é de apenas alguns centímetros, o suficiente para que a região fique colorida. Poderão ser usadas lâmpadas coloridas comuns, na intensidade de 15W, 40W, 60W ou 100W. Existem também aparelhos de cromoterapia, com filtros coloridos para facilitar a aplicação e o seu manuseio. Esses apenas facilitam na aplicação, porém não são os únicos recursos para você se beneficiar com os efeitos terapêuticos das cores; para tanto, independe de se utilizar um aparelho apropriado ou lâmpadas improvisadas, visto que os benefícios estão na cor projetada e não na fonte de iluminação.

Visualização de cores: para se beneficiar, basta imaginá-las na região do corpo que estiver debilitada ou no corpo inteiro; ou, ainda, projetá-la mentalmente sobre uma pessoa que estiver precisando delas. O êxito nesse processo dependerá de sua capacidade de concentração e visualização. Aqueles que estiverem mais treinados poderão obter melhores resultados, visto que é o poder da mente que servirá de fonte para a emanação da cor visualizada.

Água solarizada: tomar água com cores é uma maneira prática e fácil para se obter os benefícios : a cromoterapia. Recomendada principalmente em problemas gastrintestinais e circulatórios.
Como solarizar: pegar uma garrafa de vidro transparente, envolvê-la com papel celofane na cor indicada, enchê-la de água potável e levá-la ao sol; deixar o recipiente exposto à luz solar por um cedo no mínimo de uma hora (sol forte), durante meio-dia (sol fraco) ou o dia todo (em dia chuvoso). Após esse processo, a água já estará potencializada, podendo ser mantida armazenada em outro recipiente, na geladeira etc. (só não ferva nem congele essa água). Ao ingeri-la, além de todas as propriedades que a água possui e são mantidas, acrescenta-se o benefício da cor impregnada nas suas moléculas. A quantidade mínima sugerida é de um copo por dia, no entanto, quanto mais tomar, melhor o efeito.

OUTRAS FORMAS DE UTILIZAÇÃO

A cor na respiração: esse método é muito eficaz para alterar as energias eletromagnéticas de uma situação de desequilíbrio e restabelecer a harmonia. Imaginamos a cor da qual necessitamos e inspiramos profundamente, preenchendo nossos pulmões e espalhando por todo o organismo. Quando expiramos, imaginamos que as energias nocivas ao organismo vão sendo expelidas do nosso corpo.

Alimentação: tratamento feito à base dos alimentos e suas diferentes cores. Ingestão.

FUNÇÕES TERAPÊUTICAS DAS CORES

A luz consiste de 7 cores principais de energia: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta.

Vermelho: associa-se à energia, saúde e vitalidade. Sintoniza-se com o primeiro chacra e exerce um poderoso efeito revigorante. É um estimulante geral, um vitalizador em potencial, aumenta a produção de glóbulos vermelhos e ferro no sangue. Aquece e estimula a circulação.

  • Indicado para: anemia, apatia, desânimo, depressão, estado de indiferença, de melancolia, abatimento, cansaço físico, preguiça, falta de vitalidade, doenças do sangue, deficiências circulatórias, pressão baixa, asma, bronquite, constipação, debilidade física, paralisia, pneumonia, prisão de ventre, resfriado, fraqueza, problemas menstruais como dor e mal-estar, tuberculose.
  • Contra-indicação: pessoas consideradas mentalmente insanas, emocionalmente perturbadas, violentas, agitadas, agressivas, temperamentos excitados, condições de revolta, impaciência, irritação, impulsividade, inflamações, febre, hipertensão, neurite, úlceras, pessoas ruivas.
  • Alimentos: beterraba, tomate, cará, carne, pimentão, cereja, melancia, morango, pimenta, rabanete, uva, ameixa, groselha, maçã, frutas e legumes de pele ou casca vermelha.

Laranja: associa-se à alegria, jovialidade e prazer. Estimula a criatividade e a assimilação de ideias novas para liberação de limitações e complexos de culpa. É tônica e energizadora, chamada de cor antifadiga. É usada para auxiliar nos tratamentos de pedras nos rins e na vesícula, cistos, nódulos e formações tumorais benignas. Ajuda na desobstrução dos vasos sanguíneos e nas taxas elevadas de colesterol e triglicérides. Tonifica, estimula o sistema respiratório e fixa o cálcio no organismo.

  • Contra-indicação: pessoas muito emotivas.
  • Alimentos: abóbora, laranja, cenoura, damasco, frutas e legumes de casca ou pele laranja.

Amarelo: associa-se à felicidade, sociabilidade, divertimento e também ao intelecto e à sabedoria. É um estimulante do pâncreas e dos nervos sensoriais e motores. Produz efeito laxante e combate os vermes da flora intestinal. Seu efeito terapêutico abrange a pele, favorecendo na manutenção da elasticidade e cicatrização, ótimo para curar cravos e espinhas.

  • Indicado para: dificuldade de concentração e aprendizagem, esgotamento mental, depressão, insegurança, medos, preocupações, baixa autoestima. Ótimo para problemas no baço, diabetes, eczema, fígado, hemorroidas, indigestão, paralisia, problemas de fígado e renais.
  • Contra-indicação: delírio, infecção, inflamação, gastrite e úlcera, diarreia, febre, nevralgias, superexcitação, insónia.
  • Alimentos: pimentão, cebola, pera, banana, queijos, feijão, gema de ovo, laranja, limão, mamão, manga, manteiga, melão, milho, nabo, pêssego, tangerina.

Verde: associa-se à esperança e fertilidade. Favorece o equilíbrio hormonal, estimula órgãos digestivos; tem ação refrescante e anti-infecciosa. Alivia a insónia. Possui efeito equilibrador em todo organismo, por isso pode ser associado a qualquer outra cor para aumentar os benefícios da cromoterapia, favorecendo a breve recuperação.

  • Indicado para: quaisquer problemas circulatório e cardíaco; estimulação excessiva, insónia, irritabilidade, tensão muscular, ciúmes, inveja, mágoas, problemas pulmonares, asma, bronquites, cólicas, doenças hepáticas, doenças venéreas, hipertensão, laringite, dores lombares e nos quadris, sinusite, úlceras, câncer.
  • Alimentos: frutas e legumes de casca ou pele verde.

Azul: associada a calma, harmonia, serenidade e paz. É a cor de maior propriedade terapêutica, produz efeito calmante, antisséptico, bactericida, adstringente e analgésico nos órgãos e sistemas do corpo. É recomendado para todas as doenças infecciosas e inflamatórias.

  • Indicado para: cólera, histeria, insónia, agressividade, raiva, agitação, inquietação, irritação, hiperatividade, coceiras, cólicas, dentes (inflamações), diarreia, doenças febris, doenças renais, epilepsia, queimaduras, reumatismo agudo, sarampo, sífilis, úlceras do duodeno, varicela, vômito, hemorragias, problemas de tireoide, entre outros.
  • Contraindicado: depressão, gota, paralisia, reumatismo crônico, resfriados.
  • Alimentos: ameixa, amora, uva, frutas e legumes de casca ou pele azul.

Índigo: associa-se à psique e está ligada a processos mentais e exerce efeito libertador e purificador da mente. É considerada excelente anestésico e coagulante natural da corrente sanguínea. Aumenta a defesa imunológica. Purifica o sangue, tonifica os músculos e acalma a respiração. Favorece a drenagem linfática, sendo indicado nos processos inflamatórios. Energiza a área visual e auditiva. Estimula os cinco sentidos e a intuição.

  • Indicado para: insanidade, obsessões, doenças nervosas, amigdalite, apendicite, asma, bronquite, catarata, convulsões, coqueluche, delírios dos alcoólatras, doenças da garganta, nariz, olhos e ouvido, olfato, paralisia facial, pneumonia, problemas dos pulmões, problemas hormonais.

Violeta: como estimulante imunológico, seu uso é apropriado para todos os tipos de infecções. Promove o fortalecimento do Sistema Nervoso Central; é conveniente nos casos de derrame cerebral, mal de Parkinson, tumores malignos (câncer). Bom calmante e purificadora do sangue. Elimina toxinas e estimula a produção de leucócitos. Bom nos casos de pneumonia, tosse seca, asma, irritação da pele e dor ciática. Reduz medos e angústias, diminui a irritação.

  • Indicado para: perturbações mentais, perturbações nervosas, neuroses, obsessões, stress, câimbras ciática, crescimento dos ossos, bexiga, doenças do couro cabeludo, epilepsia, meningite, nevralgia, problemas de pele, reumatismo, rins, tumores, câncer, distúrbios hormonais, problemas cerebrais.
  • Alimentos: repolho roxo, batata-doce, alcachofra, berinjela, uva, frutas e legumes de pele roxa ou lilás.

Posts interessantes

Autor

André Vidal

André Vidal é fisioterapeuta, formado pela Universidade Gama Filho. É especializado em Osteopatia pela Escuela de Osteopatia de Madrid e em outras técnicas.

Nenhum Comentário

Publicar Comentário

CAPTCHA


A Vidal é uma empresa jovem que nasceu com um conceito inovador, tendo como objetivo promover um atendimento diferenciado e personalizado aos seus clientes.