Post 1a

O risco da obesidade desnutrida

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Numa época de difusão global de hábitos, para o bem e para o mal, duas disfunções caminham com muitas coisas em comum. Tanto a obesidade quanto a síndrome da fome oculta estão relacionadas a modos inadequados de se alimentar. É curioso que uma síndrome relacionada à carência de nutrientes possa ter alguma relação direta com a obesidade. Mas, eventualmente, pode ter.

Considerando-se que as pessoas têm consumido cada vez mais produtos gordurosos e com alta taxa de açúcares, aliada à diminuição da ingestão de frutas, legumes e verduras, sem falar na falta de exercícios físicos, a obesidade passa a tornar-se uma doença crônica.

Acontece que alguns dos hábitos que contribuem para desenvolver obesidade também podem originar a síndrome da fome oculta. Comer rapidamente, mastigar mal, escolher uma combinação de alimentos hipercalórica e pobremente variada são todas elas atitudes que tanto ocasionam uma como a outra, fazendo surgir a obesidade desnutrida.

Além disso, a falta de nutrientes pode ser mais um fator que dificulte o correto metabolismo e tenha, como um de seus efeitos, o reforço dos fatores que desenvolvem a obesidade. “A obesidade não causa síndrome da fome oculta. Nem mesmo a síndrome da fome oculta é um fator exclusivo para a obesidade. O que pode acontecer é que a falta dos nutrientes agrava um quadro comportamental psicológico e às vezes, metabólico, que leva à obesidade”.

Posts interessantes

Autor

André Vidal

André Vidal é fisioterapeuta, formado pela Universidade Gama Filho. É especializado em Osteopatia pela Escuela de Osteopatia de Madrid e em outras técnicas.

Nenhum Comentário

Publicar Comentário

CAPTCHA


A Vidal é uma empresa jovem que nasceu com um conceito inovador, tendo como objetivo promover um atendimento diferenciado e personalizado aos seus clientes.