Post 3a

Principais problemas nos pés

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

BOLHAS

São o acúmulo de fluidos entre as camadas interiores e exteriores da pele que podem infeccionar e tornar a caminhada inviável. Entre as causas estão a fricção prolongada entre o pé e a meia (ou tênis). É possível tratá-la em casa mesmo com os devidos cuidados. Limpe a bolha esfregando álcool ou outra solução antisséptica; fure-a com uma agulha aquecida no fogo. Drene fluido, mas mantenha a pele. Então, cubra a área com uma bandagem adesiva. Dentro de 48 horas a maioria das bolhas secam o suficiente para serem expostas ao ar. Mais uma vez, a prevenção é o melhor caminho. Procure usar meias de duas camadas para minimizar a fricção e umidade (aquelas feitas de fibras sintéticas respiráveis são boas para manter o pé seco).

CALOS

As calosidades surgem, em geral, por causa da pressão do calçado sobre a pele dos dedos. Essa compressão é um estímulo para a produção de um tecido fibroso, que é o calo. Um pedicuro pode remover esse excesso de tecido, mas essa é uma medida meramente paliativa: o problema só se resolve mesmo livrando o pé do sapato apertado. Os calos e calosidades estão relacionados à produção, em excesso, de células mortas, formando uma camada superior de pele que protege de lesões externas. Essa produção é resultado de pressão contínua do calçado e peso do corpo.

JOANETE

Joanete é a denominação popular para uma deformação, uma saliência óssea Í do dedão ou dedinho. Os calçados podem causá-la, principalmente nas mulheres devido ao uso de sapatos de bico fino que apertam a região anterior do pé (ante pé). Assim como artrite reumatoide e gota, pés planos (chatos) e cavos (altos). O tratamento pode ser conservador ou cirúrgico, dependendo do grau da deformidade e do desconforto da pessoa. Mas, para evitá-lo, diminua o uso de sapatos de bico fino ou salto alto; prefira calçados adequados ao tipo de pé, sem apertos; e faça uma ginástica diária: contraia os dedos para frente como se fosse pegar um objeto com os pés. Apoie o calcanhar no chão e levante o pé, formando um ângulo reto. Depois, relaxe e inicie novamente.

VERRUGA E OLHO DE PEIXE

Aparentemente inofensivas, as verrugas podem indicar a existência de câncer. São lesões cutâneas, ou seja, um tipo de tumor que aparece na pele em decorrência de uma infecção virai. O vírus penetra na epiderme e faz com que a lesão apareça e aumente. Existem verrugas causadas por mais de 50 vírus. O olho de peixe é uma designação popular para lesões hiperceratóricas, ou seja, qualquer lesão durinha que aparece na região plantar é chamada dessa forma. Mas, na grande maioria das vezes, o chamado olho de peixe é a verruga plantar e se caracteriza por ser uma lesão endurecida, com um pontilhado escuro. Há tratamentos com ácidos e cirurgias, dependendo do caso.

Posts interessantes

Autor

André Vidal

André Vidal é fisioterapeuta, formado pela Universidade Gama Filho. É especializado em Osteopatia pela Escuela de Osteopatia de Madrid e em outras técnicas.

Nenhum Comentário

Publicar Comentário

CAPTCHA


A Vidal é uma empresa jovem que nasceu com um conceito inovador, tendo como objetivo promover um atendimento diferenciado e personalizado aos seus clientes.